A Praia Fluvial de Luzimangues, Porto Nacional (TO): um estudo do perfil socioeconômico dos visitantes
Publicações de Turismo

Sobre

 

Nova busca:   Campo:   Tipo:     



Tipo: periódico

Título: A Praia Fluvial de Luzimangues, Porto Nacional (TO): um estudo do perfil socioeconômico dos visitantes

Autor(es): Maria do Bonfim Cavalcante Santana      Rosane Balsan                                                                                   

Periódico: Revista Brasileira de Ecoturismo             Volume: 8           Número: 5           Páginas: 667-683           Ano: 2015

Palavras-chave:
Turismo      Visitantes      Praias fluviais      Praia de Luzimangues      Porto Nacional-TO.                                                                 

Resumo: A praia de Luzimangues está localizada no município de Porto Nacional - Tocantins. No Estado do Tocantins há várias formas de lazer das quais se destaca aquelas denominado de “praias fluviais”. Nestes locais são implantadas infraestrutura para atrair os visitantes. Em função da construção da UHE Luis Eduardo Magalhães surgiu várias praias artificiais, denominado de “praias fluviais”, entre as quais a do distrito de Luzimangues, que serviu de referência para este trabalho de conclusão de curso. Assim o presente estudo teve como objetivo geral traçar o perfil socioeconômico dos visitantes que frequentaram a praia de Luzimangues durante a temporada de 2014. As informações foram obtidas por meio de aplicação de questionários junto aos visitantes. Como resultado principal pode-se observar que, grande parte dos frequentadores foram classificados como excursionista. Apesar do turismo não ser a principal atividade econômica do município, ele contribui com a geração de emprego, renda e alimentação para um determinado grupo social.

Referência em formato ABNT:
SANTANA, Maria do Bonfim Cavalcante; BALSAN, Rosane. A Praia Fluvial de Luzimangues, Porto Nacional (TO): um estudo do perfil socioeconômico dos visitantes. Revista Brasileira de Ecoturismo, São Paulo, v. 8, n. 5, p. 667-683, 2015.


Comunicar um erro nesta referência