A aplicação do TALC no destino turístico de sol e praia no litoral sul de Sergipe, Brasil
Publicações de Turismo

Sobre

 

Nova busca:   Campo:   Tipo:     



Tipo: periódico

Título: A aplicação do TALC no destino turístico de sol e praia no litoral sul de Sergipe, Brasil

Autor(es): Letícia Bianca Barros de Moraes Lima      José Wellington Carvalho Vilar                                                                                   

Periódico: Caderno Virtual de Turismo             Volume: 14           Número: 3           Páginas: 219-233           Ano: 2014

Palavras-chave:
Turismo de Sol e Praia      Litoral Sul de Sergipe      TALC                                                                             

Resumo: O modelo evolucionário de Butler (1980) denominado TALC (Tourism Area Life Cycle) propõe a análise do ciclo de vida de um destino turístico, e tem sido aplicado em diversas regiões turísticas e referenciado em pesquisas científicas em todo o mundo. O objetivo deste artigo é aplicar o TALC no Litoral Sul de Sergipe (LSS) para verificar em qual estágio/fase encontra-se o destino. A metodologia utilizada foi estruturada na análise da evolução temporal dos meios de hospedagens tradicionais e do número de domicílios utilizados como casas de veraneio. A análise dos meios de hospedagens tradicionais (hotéis e pousadas) foi mensurada por meio do número de leitos disponíveis considerando o período de 1983 a 2010. E o número de domicílios utilizados como casas de veraneio por meio de dados fornecidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com base nos censos de até 1970, 1980, 1991, 2000 e 2010. Os resultados demonstraram o predomínio do turismo de segunda residência no Litoral Sul de Sergipe e que o destino turístico encontra-se na fase de desenvolvimento.

Referência em formato ABNT:
LIMA, Letícia Bianca Barros de Moraes; VILAR, José Wellington Carvalho. A aplicação do TALC no destino turístico de sol e praia no litoral sul de Sergipe, Brasil. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 14, n. 3, p. 219-233, 2014.


Comunicar um erro nesta referência